Casal é brutalmente assassinado; filha finge estar morta e é poupada

Um casal foi brutalmente assassinado a tiros em Magé, no Rio de Janeiro, na noite de terça-feira (10). Segundo informações da polícia, a técnica em enfermagem Viviane Santos Alves de Araújo, de 43 anos, e Claudicínio Capistrano de Araújo, de 64, foram alvos de bandidos encapuzados que chegaram em um veículo, invadiram a casa deles e começaram a atirar. Os dois morreram no local.  A filha de 16 anos do casal também foi atingida por tiros, mas sobreviveu. 

A adolescente foi atingida numa das mãos, no ombro e no rosto, ela fingiu estar morta e conseguiu escapar. A jovem foi primeiro socorrida por vizinhos para o Hospital municipal de Magé — onde a mãe trabalhava — e depois transferida para o Hospital estadual Adão Pereira Nunes em Saracuruna, Duque de Caxias, também na Baixada. De acordo com a Secretaria de Saúde, o estado dela é estável.
A Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF) investiga o caso para descobrir os autores e as motivações do crime.

Informações iniciais dão conta que os criminosos não levaram nada e que a motivação seria um outro crime que o casal teria testemunhado, de acordo com o RJTV1. 
De acordo com informações da polícia, Viviane e o marido já haviam sofrido ameças por parte de um bandido da região. A enfermeira tinha uma anotação criminal por ameaça e outra por injúria. Já o marido tinha uma anotação por ameaça.
A perícia foi realizada no local. Os agentes procuram possíveis testemunhas e imagens de câmeras de segurança instaladas na região onde ocorreu o fato para análise.
*Informações retiradas do EXTRA
O post Casal é brutalmente assassinado; filha finge estar morta e é poupada apareceu primeiro em Amazonas1.