O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) determinou a instauração de seis novos inquéritos civis, por improbidade administrativa, contra o prefeito do município de Coari (a 363 quilômetros de Manaus), Adail Filho (PP). Todos foram abertos no dia 9 de agosto e eles buscam investigar fraudes nos processos licitatórios nos contratosler agora

O governador do Amazonas, Amazonino Mendes (PDT), virou alvo de mais uma investigação do Ministério Público do Estado (MP-AM). Desta vez, a suspeita é de improbidade administrativa, em razão de possível desvio de função no setor de Farmácia do Hospital Regional de Silves, a 333 quilômetros de Manaus. O MPler agora

A Justiça Eleitoral determinou a exclusão de vídeos postados no perfil do pré-candidato Alfredo Nascimento no Facebook. A decisão liminar atendeu ao pedido do Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral), que apontou uso promocional, em favor do pré-candidato, da distribuição gratuita de bens e serviços custeados pelo poder público, com a conivência deler agora

O Ministério Público do Amazonas (MP-AM) instaurou um Inquérito Civil para apurar uma suposta prática de atos de improbidade administrativa por parte do prefeito do município de Santa Isabel do Rio Negro, Arailton Nascimento (PTB), e do secretário municipal de saúde, Robert Moreira Naveca, em favor da empresa RM Naveca.ler agora

O Ministério Público do Rio de Janeiro vai abrir investigações sobre reunião em que o prefeito do Rio, Marcelo Crivella (PRB) apresenta candidato do partido ao cargo de deputado federal e oferece privilégios a líderes de igrejas evangélicas. A reunião aconteceu na quarta-feira, 4, no Palácio da Cidade, sede doler agora

Com uma média de 15 assassinatos por semana, em junho, no Amazonas, conforme informações noticiadas pela imprensa, paralelos a pagamentos vultuosos da Secretaria de Estado de Segurança (SSP), o Ministério Público do Estado (MP-AM) se omite como fiscal das ações do Executivo. MP: entre a omissão e falta de informaçãoler agora

Com uma média de 15 assassinatos por semana, em junho, no Amazonas, conforme informações noticiadas pela imprensa, paralelos a pagamentos vultuosos da Secretaria de Estado de Segurança (SSP), o Ministério Público do Estado (MP-AM) se omite como fiscal das ações do Executivo. MP: entre a omissão e falta de informaçãoler agora

O governo estadual e Federal, e Prefeitura de Manaus terão um prazo de 15 dias, a contar do envio da documentação, para manifestar-se sobre o término do contrato da Aeronáutica com o Aeródromo, que ocorrerá em agosto. O encaminhamento foi definido durante Audiência Pública ocorrida na Assembleia Legislativa do Estadoler agora

O Ministério Público do Estado do Amazonas (MPE-AM) pediu o arquivamento do inquérito civil que investigou “eventuais irregularidades na concorrência 006/2009-CLS/SEMINF”, na reforma do Mercado Municipal Adolpho Lisboa em 2007 quando ainda estava ainda em vigor, por força de Mandado de Segurança, o contrato 006/2007 – da Fundação Municipal deler agora